Olá, leitores! Nós detestamos a realidade!

Confira todos os post anteriores: Clique Aqui!

Já parou para pensar o quanto nós buscamos, sem sessar, fugir da realidade? Digo, sem titubear, todos buscam o mesmo denominador comum usando ferramentas e modos distintos.

Por que o programa de TV Big Brother Brasil faz tanto sucesso? Porque lá estão festas, muita comida, luxo, diversão, sexo, a realidade em que muitos não estão. Ou seja, o programa é a fuga, o caminho mais perto e acessível para longe da realidade através de um simples controle remoto.

Como não falar das drogas? Elas são a prova veemente que nós refutamos a realidade. Ela é chata, enfadonha, queremos fugir dela. Quer você queira ou não, a sua “cervejinha” tem o papel de leva-lo para longe da realidade. O que falar dos alucinógenos proibidos? Proliferam-se cada vez mais, os dependentes químicos aumentam todos os anos e tudo isso faz muito sentido. Admita. Você odeia a realidade.

Mas hoje eu quero falar de nós, os leitores, aqueles que sempre querem ler “só mais uma página”.

Nós, indubitavelmente, não escapamos ilesos. A cada novo exemplar lido é uma viagem efêmera para bem longe da realidade (exceto quando se trata de russos), a cada página lida é um meandro a mais desbravado, um novo personagem imaginado, um novo local construído pela nossa mente alegórica. No entanto, uma questão parece se levantar: Até que ponto fugir da realidade através da leitura e dos livros é uma experiência benéfica? Pois as consequências do uso descontrolado de álcool e demais drogas a maioria de nós temos, pelo menos, a mínima ciência. Então, ler muito faz mal? Cheguei à conclusão que sim. Na verdade, estou convencido que ler faz muito mal.

Ler é capaz de realocar o ser humano de sua normalidade para espaços conflituosos, gerando novas realidades, muitas vezes, não compreendidas pelo círculo social do leitor. A pessoa que lê tem despertado em seu âmago a vontade estranha e incômoda de transformar o mundo, de mudar, limpar a poeira da vida, mover estruturas, reestruturar, inovar. Ler pode te deixar louco, apenas os loucos querem mudar o mundo. Que o digam seres como Ghandi, Platão, Darwin, Walt Disney, Sócrares, Mandela e etc.

Ler fará uma criança inofensiva se tornar em um adulto perigoso, questionador, inconformado com as coisas que lhe são impostas goela abaixo, vai leva-la a pensar que tudo sempre pode ser diferente. Ler poderá consertar caminhos outrora tortuosos, fará sua imaginação crescer e colocar os seus sonhos e objetivos em voga, fará despertar a consciência de que a vida pode ser mais que o cotidiano mesquinho e frívolo. Sem dúvida, ler faz muito mal.

Gostou do conteúdo?

Comente, será um imenso prazer conversar com você!

Quer que mais pessoas saibam do assunto? Compartilhe, pois me ajudará muito!

Quer me indicar livros, elogiar, sugerir ou criticar? Envie um e-mail para contato@vidaliteraria.net

Siga-me também nas redes sociais para ficar por dentro das novidades.