Olá leitores!

Confira todos os posts anteriores: Clique aqui!

Hoje, estamos nas olimpíadas com Asterix!

capa-asterix

Caindo de paraquedas:

Asterix foi criado em 1959 pelos franceses René Goscinny e Albert Uderzo. Os quadrinhos bem humorados fizeram um imenso sucesso logo em seu lançamento. O exemplar número 1 da revista Pilote, que constava na página 20 a primeira prancha das Aventuras de Asterix, o Gaulês, vendeu cerca de 300 mil exemplares no primeiro dia. O sucesso continuava tanto que em 1967 a revista Le Nouveau Candile dizia que em seis anos Asterix já tinha contaminado dois terços da França e tudo que leva o nome mágico de Asterix vendia.

Resenha:

Os Jogos Olímpicos Rio 2016 já acabaram. Não para a turma da Gália! Ainda respirando o ar olímpico, eu não tinha tema mais atual do que este para começarmos bem, e, ainda, com esse quadrinho de alto nível.
Asterix nos Jogos Olímpicos é um quadrinho para você rir e se divertir muito. Ele te levará, certamente, a boas experiências com um humor sensacional. Uma pitadinha:

Outro ponto que certamente você encontrará no HQ é a presença da cultura dos povos. Por exemplo, em relação à religiosidade, os gauleses veneram os deuses celtas, já os romanos invocam a sua mitologia:

img_1588

Ainda vale ressaltar o cuidado com o roteiro. Pois se produção de roteiros fosse prova olímpica, certamente, René Goscinny ganharia ouro. Ele tem umas sátiras e sacadas incríveis. Por exemplo, quem nunca teve problemas com agência de turismo? Isso é mostrado claramente quando é apresentado embate da expectativa x realidade no aluguel do barco para a viagem do povo gaulês inteiro para a Grécia. Vejam:


Enfim, é uma HQ divertidíssima. Está aí uma ótima indicação para ler e relaxar!

Situando-se:

Foi em Paris que René Goscinny foi ao encontro de Albert Uderzo em busca de algumas ilustrações. Desde então nunca se separaram, trabalhando sempre com afinco.Infelizmente, no dia 5 de novembro de 1977 René morre durante uma prova de esforço realizada em um check-up. No entanto, sua vasta obra continua até hoje sendo replicada e admirada em todo o mundo. Apesar da perda de uma amigo de mais de 25 anos de convivência, Uderzo continua produzindo a saga do gaulês e continua sendo aprovada e amada pelos leitores.

Além das páginas:

O sucesso de Asterix era gigantesco, e, obviamente, por diversos motivos, não ficaria apenas nas ilustrações. Os números falam por si: 34 álbuns traduzidos em 107 línguas ou dialetos, 11 filmes, um parque temático com o seu nome, centenas de produtos derivados e muitos outros projetos. Sendo assim, é impossível eu falar de tudo. O que eu posso dizer é que recentemente eu assisti foi ao filme em animação “Os doze trabalhos de Asterix”, que inclusive está disponível na plataforma do YouTube. Resumidamente, o filme conta as 12 tarefas que Asterix e seu inseparável amigo Obelix terão que fazer para que os gauleses sejam reconhecidos como Deuses por César e os Romanos. Se divirtam!

Gostou do conteúdo?

Comente, será um imenso prazer conversar com você!

Quer que mais pessoas saibam do assunto? Compartilhe, pois me ajudará muito!

Quer me indicar livros, elogiar, sugerir ou criticar? Envie um e-mail para contato@vidaliteraria.net!

Siga-me também nas redes sociais para ficar por dentro das novidades.